Diretor-executivo da PF é exonerado do cargo

O delegado da Polícia Federal Romero Lucena de Meneses foi exonerado do cargo de diretor-executivo da corporação. A decisão está publicada no Diário Oficial da União de hoje, que já traz a nomeação de Luiz Pontel de Souza para ocupar o cargo.

Agência Estado |

A exoneração de Meneses, que era o número dois da Polícia Federal, ocorre cerca de três meses depois que ele foi preso, acusado de ter vazado informações sigilosas da Operação Toque de Midas.

A operação investigava indícios de fraude em licitação para beneficiar a empresa MMX Logística, subsidiária da EBX, do empresário Eike Batista. Na ocasião, em setembro deste ano, o próprio diretor-geral da Polícia Federal, Luiz Fernando Corrêa, deu voz de prisão ao delegado Meneses, que ficou detido por um dia e foi afastado temporariamente do cargo de diretor-executivo, a quem cabia a coordenação de todas as grandes ações no País.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG