Diretores do Google são convocados para depor na CPI da Pedofilia

BRASÍLIA - A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pedofilia convocou nesta quinta-feira para prestar depoimento os diretores do Google no Brasil, Alexandre Hohagen e Félix Ximenes. Hohagen e Ximenes, que devem depor na próxima quarta-feira, já haviam sido convidados para falar à CPI, mas não compareceram, alegando outros compromissos.

Agência Estado |


O ex-ministro da Justiça Márcio Thomaz Bastos comunicou aos dirigentes da comissão que foi contratado como advogado da empresa que mantém páginas na internet (www.google.com.br).

Os senadores querem ouvir os diretores presidente e de Comunicações do Google sobre as acusações feitas pelo presidente da Central Nacional de Denúncias de Crimes Cibernéticos (SaferNet Brasil), Thiago Tavares de Oliveira, de que a comunidade on-line Orkut, pertencente ao Google, abrigaria mais de 3 mil endereços com material de pornografia infantil.

Na terça-feira, os integrantes da CPI reúnem-se com o procurador da República em São Paulo Sérgio Suyama, que catalogou centenas de páginas do Orkut com material a respeito da parafilia. O Google tem se recusado a abrir as páginas para investigação policial, sob a alegação de que pertencem aos criadores. A CPI pretende pedir a quebra do sigilo desses sites e, com isso, investigar e denunciar os responsáveis.


Leia mais sobre: pedofilia

    Leia tudo sobre: cpi da pedofilia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG