SÃO PAULO ¿ Breno Silveira, responsável pelo sucesso de bilheteria nacional ¿Dois filhos de Francisco¿, falou com exclusividade ao iG sobre seu novo filme ¿Era uma vez...¿, que estréia nesta sexta-feira. O diretor criticou o preconceito ¿do asfalto e do morro¿ e disse que odeia filmar em estúdio.

O longa Era uma vez..., rodado em uma favela real do Rio de Janeiro, trata da história de amor entre uma menina rica e um garoto pobre que vivem em regiões próximas, mas em realidades diferentes. Como se diz no Rio de Janeiro, ela é do asfalto, e ele, do morro.

Não se trata, porém, de um filme mamão com açúcar. Eu procurei uma fábula, pois me permitia falar de coisas presentes nas nossas vidas. Não estou preocupado se a história é clichê, mas como é contada, disse o diretor.

Com o roteiro, Breno quer que os espectadores olhem além do preconceito. A violência, a favela, a polícia, isso todos já viram. O que não viram são as relações de amor no meio de tudo disso.

Para ele, existe não apenas o preconceito do rico com o pobre, mas também do morro com o asfalto. Com o filme, o diretor quis mostrar que o preconceito e os problemas sociais estão mais próximos das pessoas do que acreditam. Sempre pensamos que a solução dos problemas está nos outros quando, na verdade, nós somos os protagonistas dos problemas desta guerra urbana.

"Dé", Thiago Martins, e "Nina", Vitória Frate / Vantoen Pereira Jr.

Breno é exemplo para suas próprias palavras. Nas filmagens do longa, que ocorreram em uma favela real do Rio de Janeiro, sua equipe organizou a produção dos cenários, dos figurinos e preparou figurantes junto com os moradores da favela. O diretor disse que não queria impor o filme à comunidade, mas congregá-la em um trabalho comum. Com isso, não estabelecemos uma relação através do poder ou do dinheiro, mas através do trabalho.

Além disso, Breno aposta nas filmagens dentro do contexto real das histórias. Odeio estúdio. O diretor, que já foi câmera do cineasta Eduardo Coutinho, conhecido por documentários como Edifício Máster, Peões e documentários-ficção como Jogo de Cena, acredita que filmar no contexto real com atores que passaram por situações parecidas às do filme, torna o filme mais forte e real. 

O ator Thiago Martins, protagoniosta do filme, é prova disto. Morador de favela, ator em "Cidade de Deus" e agora em Era uma vez..., já viveu situações semelhantes às que encena no longa, segundo Breno.

O envolvimento com a comunidade também ultrapassou os limites do trabalho. Entre as pré-estréias de Era uma vez..., Breno fez uma sessão só para os moradores do morro. Cerca de 200 pessoas lotaram uma sala de cinema na Gávea. Foi demais, disse.

O diretor Breno Silveira nas filmagens de

O diretor Breno Silveira nas filmagens de "Era uma vez..." / Vantoen Pereira Jr.


A produção

Breno, que é fundador e sócio da produtora Conspiração Filmes, produziu o filme com dinheiro da empresa, mas, para finalização do filme, já capturou R$ 4,5 milhões em verbas da Agência Nacional de Cinema, (Ancine). A instituição aprovou o repasse de R$ 8 milhões unicamente para o trabalho de finalização.

A Conspiração Filmes é uma das maiores produtoras de cinema do Brasil. Responsável por diversos filmes da Xuxa, a Conspiração tem, atualmente, cerca de R$ 40 milhões capturados para projetos em andamento, segundo relatório da Ancine.

Entre os sócios da Conspiração, está o filho de Fernanda Montenegro, Cláudio Torres, e Andrew "Andrucha" Waddington, marido de Fernada Torres.

Dentre os filmes da produtora, estão Xuxa em sonho de menina, O homem do ano, Casas de areia e Redentor.

Concorrência

Além de seu tema central, o preconceito, o filme também vai enfrentar outras batalhas a partir desta sexta-feira, seu lançamento.

A primeira delas é a expectativa despejada sobre o diretor de Dois filhos de Francisco, um dos maiores sucessos da bilheteria nacional, com 5,3 milhões de espectadores. Mas, certamente, o sucesso do filme anterior deve alavancar a audiência de seu novo filme. Posso dizer que quem se emocionou com Dois filhos de Francisco vai se emocionar também com Era uma vez..., apostou.

O principal medo de Breno é outro. Estou com mais medo do Batman, brincou. O filme Batman ¿ O Cavaleiro das Trevas, que já arrecadou US$ 150 milhões em todo o mundo em apenas um fim de semana, promete ser seu maior concorrente.

"Era Uma Vez..."
Estréia: sexta-feira

Ficha Técnica

Direção: Breno Silveira
Roteiro: Patrícia Andrade
Produtora: Conspiração Filmes

Elenco

Thiago Martins: Dé
Vitória Frate: Nina
Rocco Pitanga: Carlão
Cyria Coentro: Bernadete
Paulo César Grande: Evandro
Luana Schneider: Cacau
Rodrigo Costa: Dé criança
Felipe Adler: Ike
Kikito: Café Frio

Leia mais sobre: Cinema Nacional

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.