São Paulo economiza R$ 45,6 milhões após lei seca" / São Paulo economiza R$ 45,6 milhões após lei seca" /

Diretor de cervejaria defende a Lei Seca depois de encontro com Lula

BRASÍLIA - O diretor-geral da indústria de cerveja InBev, Carlos Brito, defendeu nesta sexta-feira a Lei Seca e o consumo responsável de bebidas alcoólicas. Segundo ele, a lei não atrapalha os negócios da indústria. http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2008/08/21/sao_paulo_economiza_r_456_milhoes_apos_lei_seca_1586363.html target=_topSão Paulo economiza R$ 45,6 milhões após lei seca

Agência Brasil |

Não há prejuízos [com a Lei Seca], só benefícios. Apoiamos a Lei Seca porque ela promove o consumo responsável. Há cinco anos doamos bafômetros para a Polícia Rodoviária, disse.

As declarações foram feitas após ser recebido pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

A reunião, segundo Brito, foi para informar ao presidente detalhes sobre a negociação na qual a fabricante de cerveja belgo-brasileira comprou a rival americana Anheuser-Busch, dona da marca Budweiser.

O anúncio de compra foi feito no dia 14 de agosto e o valor divulgado foi de US$ 52 bilhões.

O diretor-geral da InBev prevê que até dezembro a negociação esteja aprovada pelas autoridades americanas. A aquisição faz da InBev a líder mundial na indústria de cerveja.

Leia mais sobre: Lei seca

    Leia tudo sobre: lei secalei-seca

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG