Maletas da PF são ineficientes para realizar grampo telefônico, afirma diretor da PF" / Maletas da PF são ineficientes para realizar grampo telefônico, afirma diretor da PF" /

Diretor da PF diz que Protógenes foi desleal durante Operação Satiagraha

BRASÍLIA - O diretor de Divisão de Inteligência da Polícia Federal, Daniel Lorenz, criticou em depoimento à CPI dos Grampos o delegado Protógenes Queiroz, afastado do comando da Operação Satiagraha, da Polícia Federal. Segundo Lorenz, Protógenes foi desleal ao mentir sobre a participação de funcionário da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) nas investigações da PF. http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2008/10/15/maletas_da_pf_sao_ineficientes_para_realizar_grampo_telefonico_afirma_diretor_da_pf_2048983.html target=_blankMaletas da PF são ineficientes para realizar grampo telefônico, afirma diretor da PF

Carol Pires, Último Segundo/Santafé Idéias |

"Para a própria equipe que trabalhava com ele, o doutor Protógenes Queiroz apresentava os servidores da Abin como sendo técnicos da Receita Federal. Nos deixa chocado a forma desleal com que ele se portou em relação ao Departamento de Polícia Federal", afirmou Lorenz.  

Lorenz disse só ter conhecimento da parceria Abin/Polícia Federal pelo agente Márcio Seltz, que, trabalhando dentro do edifício sede da PF, lhe contou que tinha contato com Protógenes.  

Daniel Lorenz, que é superior hierárquico do delegado, disse ainda ter deixado claro sua insatisfação com a participação de agentes da Abin em operações da Polícia Federal. Mas que a partir de abril, a Operação Satiagraha foi repassada a outra diretoria da PF, a de Combate ao Crime Organizado.

Leia mais sobre: Protógenes Queiroz  - Operação Satiagraha

    Leia tudo sobre: pf

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG