Tamanho do texto

O chefe do serviço de Patrimônio Indígena e Meio Ambiente da Fundação Nacional do Índio (Funai) e administrador substituto da entidade em Campo Grande, Antônio Ricardo Araújo, está há mais de 13 horas como refém de um grupo de quase 500 índios de sete aldeias do distrito de Taunay, em Aquidauana, no Pantanal de Mato Grosso do Sul. Os índios querem o distrito inteiro para eles e a expulsão de todos os habitantes brancos do local.

É uma área total de 33 mil hectares, que segundo estudos antropológicos, foi terra dos índios terenas. Hoje (14) pela manhã, o grupo apreendeu um ônibus que estava indo buscar nas aldeias índios que trabalham em propriedades rurais da região, fecharam todas as saídas do distrito e prometem permanecer com a manifestação até serem atendidos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.