BRASÍLIA - Em seu depoimento à CPI da Petrobras, o diretor da ANP (Agência Nacional de Petróleo), Haroldo Lima, defendeu seu colega Victor Martins, diretor de gás natural e biocombustíveis da agência, e irmão do ministro Franklin Martins (Comunicação Social).

Lima afirmou que Martins ingressou nos quadros da ANP em maio de 2005, após a assinatura dos contratos com conteúdo supostamente irregular. Assim, segundo ele, é falsa a acusação de que o irmão do ministro participe de um esquema de fraudes na distruibuição de royalties do petróleo. Victor Martins só entrou na ANP em maio de 2005, disse.

Em seu depoimento, Lima já havia negado a existência de investigações contra a agência. Segundo ele, a ANP não foi notificada pelo Ministério Publico Federal em relação a qualquer denúncia.

Martins deve fazer seu depoimento à CPI da Petrobras ainda nesta segunda.


Opinião

Leia mais sobre: CPI da Petrobras

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.