Projeto Eyeborg consiste em ter uma câmera, uma bateria e uma placa de internet sem fio que transmita em um pequeno circuito instalado na prótese." / Projeto Eyeborg consiste em ter uma câmera, uma bateria e uma placa de internet sem fio que transmita em um pequeno circuito instalado na prótese." /

Diretor canadense quer colocar câmera no próprio olho

BRUXELAS ¿ Um diretor de filmes canadense planeja instalar uma minicâmera em sua prótese ocular para fazer um documentário e alertar sobre o excesso de vigilância na sociedade. Rob Spence, de 36 anos, perdeu o olho direito em um acidente quando era criança. O http://www.eyeborgblog.com/ target=_blankProjeto Eyeborg consiste em ter uma câmera, uma bateria e uma placa de internet sem fio que transmita em um pequeno circuito instalado na prótese.

Redação com Reuters |

Spence segura o dispositivo que pretende inserir na prótese ocular / Divulgação

"Originalmente toda a ideia era fazer um documentário a respeito da vigilância. Eu pensava que iria me tornar uma espécie de super-herói... brigando com a justiça contra a vigilância", disse Spence.

"Em Toronto há 12 mil câmeras. Mas a coisa estranha que eu descobri foi que as pessoas não ligam sobre as câmeras de vigilância, elas estão mais preocupadas comigo e a minha câmera secreta no olho, porque eles sentem que isso é uma invasão pior de suas privacidades."

Spence, que está em Bruxelas para uma coletiva de imprensa, disse que nenhuma parte da câmera será conectada a seu cérebro.

Ele não pretende criar um progarama de reality show, e a câmera será desligada quando não houver necessidade de mostrar algo, ele disse.

"Eu não quero entrar em um vestiário. Da mesma forma que eu não quero mostrar ao mundo que vou ao banheiro", disse Spence.

(Reportagem de Bate Felix)

Leia mais sobre: documentários

    Leia tudo sobre: documentários

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG