Dirceu cobra do PT definição sobre chapa com PMDB

O ex-ministro da Casa Civil e deputado federal cassado José Dirceu (PT-SP) cobrou hoje dos petistas pronta definição sobre a eventual aliança com o PMDB em torno da candidatura da ministra Dilma Rousseff ao Palácio do Planalto em 2010. Em seu blog de comentários políticos, Dirceu exigiu do partido rapidez nas costura de apoios que deem envergadura ao palanque da ministra nas eleições do ano que vem.

Agência Estado |

"É um trabalho que deve ser iniciado pela definição da vice-presidência e pela intensificação dos entendimentos que nos levem a selar o acordo com o PMDB", ressaltou.

A intimação do petista engrossa o coro dos peemedebistas que cobram uma resposta do PT sobre a formação da base que dará sustentação à candidatura de Dilma em 2010. Desde o início do mês, o presidente da Câmara, Michel Temer (PMDB-SP), vem pressionando o presidente Lula sobre o lançamento de seu nome à vice-presidência em uma chapa PT-PMDB. Desde a semana passada, contudo, peemedebistas ligados ao governador de São Paulo, José Serra (PSDB), trabalham nos bastidores para demover as lideranças nacionais do partido a firmarem acordo com os petistas.

Dirceu ainda ressaltou no blog que a pesquisa CNI/Ibope de intenções de votos para as eleições do ano que vem, divulgada ontem, "traz um sinal de alarme" para a opção petista à sucessão do presidente Lula.

"Fica evidente que não tratamos sua imagem (Dilma) nos últimos episódios políticos e a deixamos exposta", avalia o petista, referindo-se à constatação da pesquisa de que 5% dos entrevistados se recordam da crise envolvendo a ex-secretária da Receita Federal Lina Vieira e a ministra Dilma Rousseff. "Temos que ir atrás desses votos do PT, do presidente da República, do eleitorado, o que exigirá uma mudança na agenda, no discurso e na participação da candidata", reafirmou.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG