Dirceu censura reação de Marina a declaração de cantor

O ex-ministro da Casa Civil e deputado federal cassado José Dirceu (PT) censurou hoje a reação da pré-candidata do PV à Presidência da República, senadora Marina Silva (AC), às declarações do cantor Caetano Veloso, publicadas ontem pelo jornal O Estado de S.Paulo .

Agência Estado |

Em entrevista, o artista chamou o presidente Luiz Inácio Lula da Silva de "analfabeto", afirmou que a eventual candidata do PT à sucessão no Palácio do Planalto, a ministra Dilma Rousseff, não tem "experiência" para ser presidente e manifestou a sua preferência por Marina na disputa. Diante das declarações do cantor, a senadora do PV agradeceu o apoio à sua candidatura, mas evitou polemizar. "Não ia entrar no jogo de Caetano", afirmou Dirceu. "Mas Marina me obriga", completou.

Em seu blog de comentários políticos, o petista cobrou da ex-ministra do Meio Ambiente uma posição crítica em relação aos ataques "velhos" e "preconceituosos" desferidos pelo cantor contra Lula. "Ia ignorar, mas a Marina falou e não repeliu a ignomínia e a vilania de Caetano Veloso", criticou.

De acordo com o petista, a senadora "falou pelos cotovelos", mas não foi ética em suas afirmações. "Tirou proveito oportunista das declarações do cantor", repreendeu. "É imperdoável que não tenha criticado o Caetano Veloso", reafirmou.

Para Dirceu, o episódio prova que a senadora "despreza" a militância do PT. "Ela que conviveu dezenas de anos conosco", lamentou, referindo-se ao 29 anos de militância da senadora na sigla.

O ex-ministro acusou ainda Marina de aliar-se à "política tradicional", da qual foi crítica quando integrava as fileiras petistas. "Essa mesma política que ela tanto criticou, mas com a qual ela mesma já convive agora com o PV fazendo acordos com o PSOL e o PSDB, PPS e DEM, ao mesmo tempo", alfinetou. O petista afirmou ainda que a ex-ministra do Meio Ambiente tem se aliado à direita, trocando de lado no espectro político. "(Ela) teve que cair na vala comum da política da velha direita brasileira, dos senhores de engenho, e com a mais terrível de suas armas, o preconceito", completou.

O ataque de hoje é o terceiro em menos de 10 dias desferido por Dirceu contra a pré-candidata do PV. Na terça-feira, o petista acusou Marina de "dizer adeus à coerência" ao articular o apoio do PSOL à sua candidatura nas eleições de 2010. Na semana anterior, o ex-ministro afirmou que Marina está fazendo campanha eleitoral antecipada financiada pelo dinheiro público, por meio da utilização da cota de passagens aéreas cedida pelo Senado para viagens pelo País e ao exterior.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG