Dirceu acusa oposição de impedir atuação do governo

O ex-ministro da Casa Civil e deputado federal cassado José Dirceu (PT) acusou a oposição de tentar impedir o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e sua candidata preferida à sucessão no Palácio do Planalto, a ministra Dilma Rousseff, de governarem no Nordeste. A reação do petista deve-se à representação impetrada na noite de ontem pelo PSDB e DEM em razão da caravana de vistoria das obras de transposição do Rio São Francisco, chefiada pelo presidente na semana passada.

Agência Estado |

Na avaliação dos oposicionistas, o ato apresenta indícios de campanha eleitoral antecipada em proveito da pré-candidata governista à Presidência da República. "A ação da oposição não tem fundamento. É uma contradição aberrante comparada ao comportamento da oposição", criticou Dirceu.

O ex-ministro ressaltou, em seu blog de comentários políticos, que os virtuais candidatos tucanos na disputa à sucessão de Lula, os governadores José Serra (SP) e Aécio Neves (MG), empenham esforços semelhantes aos de Dilma na região. "Os governadores da oposição vistoriam e inauguram obras com as mesmas características do que fizeram o presidente da República e a ministra Dilma", compara o ex-ministro.

Dirceu minimiza a ação da ministra na vistoria do São Francisco e identifica caráter eleitoral no movimento dos tucanos. "A iniciativa tem o caráter de visita. São desenvolvidas com público, festas e shows", afirma. "Aécio e Serra vão mais longe: além de vistoriar e inaugurar obras em seus Estados, fazem reuniões político-partidárias com vistas às eleições presidenciais", alfineta.

Gilmar Mendes

A munição de Dirceu também sobrou para o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Gilmar Mendes, que sugeriu que seja investigada pela Justiça Eleitoral a viagem de três dias às obras de transposição. "As declarações do presidente do STF tem o sentido contrário ao que alegam", afirmou o petista. "É uma tentativa de cercear o direito democrático do presidente Lula e da ministra Dilma Rousseff de desempenharem as atividades inerentes a seus cargos e funções", reafirmou.

De acordo com ex-ministro, o governo Lula convidou membros da oposição para acompanhar a caravana, sinal que refuta o caráter eleitoral do ato. "O presidente convidou representantes até da oposição. Vereadores, prefeitos, deputados, senadores e governadores de outros Estados, dos mais diversos partidos, inclusive da oposição", argumentou.

Na opinião de Dirceu, a representação ajuizada contra Lula e Dilma é movida pelo temor da oposição à popularidade do presidente.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG