Diogo Vilela encarna vilão em Otelo

SÃO PAULO ¿ Mais vigoroso que a tragédia de amor em Otelo, uma das grandes peças do inglês William Shakespeare (1564-1611), é o veneno com que Iago, na montagem vivido pelo ator Diogo Vilela, entorpece a alma do mouro de Veneza. Vinda do Rio de Janeiro, Otelo, dirigida pelo próprio Diogo, em parceria com Marcus Alvisi na função, estréia para o público nesta sexta-feira (4), às 21h.

Michel Fernandes, especial para o Último Segundo |

Mesmo festejado por ser o comandante do exército de Veneza na guerra contra os turcos, o que valeu a posse da ilha de Chipre, Otelo (Marcelo Escorel), por ser negro e, ainda, tratado como escravo prestativo, enfrenta Brabâncio (Reinaldo Gonzaga), político importante de Veneza, e foge com a filha deste, Desdêmona (Marcella Rica), para Chipre, casando-se com ela a despeito das convenções sociais e do interdito de Brabântio.

Leia a matéria completa no Aplauso Brasil .

    Leia tudo sobre: teatro

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG