Dinheiro no sutiã salva vida de mulher baleada na Bahia

SALVADOR - Foram R$ 150, em notas de R$ 20 e R$ 10, enrolados e guardados dentro do sutiã, que salvaram a dona de casa Ivonete Pereira de Oliveira, de 58 anos, de tiros disparados por dois assaltantes, no ônibus em que estava, em Salvador, na tarde de sábado.

Agência Estado |

No tiroteio, morreu o sargento reformado Luiz Alberto Araújo da Silva, de 52 anos. Um dos assaltantes, ainda não identificado, teria sido atingido na perna, mas conseguiu fugir.

Ivonete, que havia levado o dinheiro escondido justamente para evitar a ação de assaltantes em ônibus - na média, há 5,5 casos do crime por dia na cidade, segundo dados do Grupo Especial de Repressão a Roubos em Coletivos (Gerrc), da Polícia Civil -, foi atingida por um tiro no lado esquerdo do tórax. A bala foi amortecida pelo maço de notas e acabou alojada em seu seio.

A passageira, que ia da capital baiana para a cidade vizinha de Lauro de Freitas, onde tem casa de veraneio, passou por cirurgia para a retirada do projétil no Hospital Geral do Estado, na noite de sábado, e já recebeu alta.

De acordo com ela, os assaltantes anunciaram o roubo quando o ônibus passava na frente da sede de praia do Esporte Clube Bahia, no bairro da Boca do Rio. Ao avistar o policial, atiraram contra ele. Silva teria conseguido reagir e disparar contra os criminosos antes de desmaiar, no corredor do coletivo. Ele morreu no local e foi enterrado na tarde de ontem.

A versão contrasta com a primeira, colhida por policiais no local do crime, que indicavam que o sargento havia lutado com um dos assaltantes e foi baleado pelo outro, sem sacar sua arma. A polícia chegou a deter um suspeito de participação no crime, mas ele não foi reconhecido pelas vítimas.

    Leia tudo sobre: bahia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG