Dilma vai aumentar nível da campanha em 2010, avalia Aécio Neves

BRASÍLIA - O governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB), avaliou nesta sexta-feira que a presença da ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, na disputa pela presidência da República, em 2010, será um ¿bem para a democracia¿.

Carol Pires, Último Segundo/Santafé Idéias |

Segundo Aécio, se for candidata, a ministra Dilma Rousseff é garantia de uma campanha de altíssismo nível. Independente das nossas diferenças, de estarmos hoje em campos opostos, tenho pela ministra um enorme respeito. Sua presença na disputa é um bem para democracia, disse o governador, após reunião com o presidente Lula, no Palácio do Planalto.

Dilma Rousseff, pelo PT, e Aécio Neves, pelo PSDB, estão entre os presidenciáveis mais bem cotados para disputar a sucessão de Lula. O governador de São Paulo, José Serra (PSDB), é, porém, o mais citado como provável próximo presidente, segundo pesquisas de intenção de voto.

Questionado por um jornalista se não tinha medo de enfrentar Dilma na disputa, Aécio respnde: Ninguém pode ter medo de uma disputa eleitoral. No mometo da disputa, que ainda não chegou, nós teremos que apresentar propostas, idéias.

Prévias

O governador Aécio Neves defende que a escolha do candidato do PSDB à sucessão de Lula seja escolhido a partir de prévias dentro do partido, cujas lideranças consideram José Serra, governador de São Paulo, o nome mais forte para se candidatar.

As prévias devem ser vistas como instrumento de unidade partidária, de fortalecimento das bases do partido e não o contrário disso, ressaltou Neves. Na avalição dele, independente da escolha, ele e Serra estarão juntos na disputa.

Na avaliação do governador, o PSDB deve atualizar o seu programa original e apresentar novas propostas para os eleitores. O programa PSDB inicial trazia prioridades que não são as prioridades de hoje. Antes era estabilizar e economia, mas esse desafio ja foi vencido e agora os desafios são outros, disse Neves.


Leia também:

Leia mais sobre: Eleições 2010

    Leia tudo sobre: eleições 2010

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG