gerentona - Brasil - iG" /

Dilma trabalha para suavizar perfil de gerentona

A ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, vem aos poucos deixando de lado o figurino da gerentona do governo e do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e assumindo o estilo candidata ternura. Em encontro com as bancadas do PDT e do PR, no início do mês, a pré-candidata surpreendeu os parlamentares por seu nível de bom humor e descontração.

Agência Estado |

Acostumados a uma ministra sisuda e cerimoniosa, os parlamentares se depararam com uma anfitriã sem formalismos. "O mais surpreendente foi o estado de espírito dela, em alto astral", descreveu o deputado Mário Heringer (PDT-MG). "Tem outra Dilma no cenário. Ela está mudando a imagem", reforçou o deputado Paulo Pereira da Silva (PDT-SP).

Depois de conversar também com parlamentares do PT, do PRB e do PCdoB, Dilma agendou encontro com o PP do deputado Paulo Maluf (SP) e do ministro das Cidades, Márcio Fortes. A reunião será no próximo dia 27, em Brasília. Além disso, o PMDB deve declarar apoio formal à candidatura de Dilma ainda nesta semana. A ministra desencadeou forte ofensiva para atrair os partidos da base de sustentação do governo. Quer evitar que eles apoiem a possível campanha presidencial do deputado Ciro Gomes (PSB-CE).

No encontro com o PDT e o PR, a ministra deixou claro que é candidata para valer e que, nessa condição, rejeita o figurino de "gerentona" porque ele reforça a ideia de uma pessoa desprovida do jogo de cintura, que os políticos consideram essencial em uma campanha eleitoral. Para Dilma, a oposição quer reforçar a imagem de "gerente" como forma de desqualificá-la. Ao argumentar que não é apenas executora, mas formuladora de políticas, a ministra destacou que elaborou todos os projetos relacionados ao pré-sal enviados ao Congresso. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo .

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG