BRASÍLIA - A Comissão de Ética Pública da Presidência da República deu, nesta segunda-feira, um prazo de dez dias para que a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, explique-se sobre a montagem do dossiê com gastos do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. Não há avaliação prévia sobre a conduta (da ministra), explicou o presidente da Comissão, Sepúlveda Pertence, após reunião que durou quatro horas e meia.


"Se ela fere ou não fere (o código de conduta ética da alta administração) nada disso se examinou. Só se examinou que era o caso de se solicitar as informações."

A comissão tem poderes apenas para censurar, advertir ou recomendar a demissão do ministro ao presidente da República, que acolhe ou não a sugestão dos conselheiros.

Leia mais sobre: dossiê

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.