BRASÍLIA - A ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, vai depor nesta quarta-feira à Comissão de Infra-Estrutura do Senado. Oficialmente, ela foi convocada para falar sobre o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), mas a oposição aproveitará a audiência para fazer questionamentos sobre o suposto dossiê elaborado pela Casa Civil com gastos do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

Dilma passou a manhã e parte da tarde desta terça-feira acompanhando o presidente Luiz Inácio Lula da Silva em eventos em Manaus (AM). Ao chegar a Brasília no final da tarde, a ministra foi para o Palácio do Planalto, onde se reuniu com assessores diretos e também com líderes da base aliada no Senado para discutir o depoimento na Comissão de Infra-Estrutura.

Embora o tema oficial da convocação seja o PAC, a ministra já sabe da possibilidade de responder perguntas dos senadores oposicionistas sobre o suposto dossiê. Após participar de uma palestra em Joinville (SC), na segunda-feira, Dilma disse a jornalistas que não vê problema em falar sobre o caso no Congresso.

O líder do PSB, senador Renato Casagrande (ES), acredita que o depoimento da ministra pode ajudar o governo a "virar a página" a respeito do suposto dossiê. "Se ela tiver tranqüilidade e responder tudo com equilíbrio, é a possibilidade para ela e para o governo virar essa página", disse Casagrande, acrescentando que Dilma está preparada para qualquer tipo de pergunta.

O depoimento de Dilma está marcado para 10h. Enquanto estiver no Senado, o presidente Lula e ministros da equipe de coordenação política estarão reunidos no Planalto. Na agenda do presidente, está previsto encontro com a ministra às 15h.

Leia mais sobre: Dilma


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.