Dilma rejeita mudanças na Petrobras para atender PMDB

A ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, afirmou hoje que não está em cogitação no governo a possibilidade de mudanças na diretoria da Petrobras, que estaria sendo reivindicada por setores do PMDB. Isso não está em cogitação.

Agência Estado |

Que eu tenha conhecimento, não. Não há, até agora, por parte do governo, isso. Nem sinal de alguém pedir isso para nós", disse a ministra, ao chegar ao Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), em Brasília.

Dilma tomou a iniciativa de comentar a notícia sobre possível saída do diretor de Exploração e Produção da Petrobras, Guilherme de Oliveira Estrella. "Saiu a notícia, inclusive, de que eu era a favor (da saída). Eu acho o diretor Estrella um dos melhores da Petrobras, é um homem íntegro, um técnico competentíssimo e um geólogo de primeira. Meu apoio ao diretor Estrella é irrestrito e pessoal", afirmou.

A ministra comentou que o interesse de partidos da base aliada por cargos no governo e nas estatais "faz parte do jogo." Ao final da entrevista, ela relatou que, em uma conversa que teve com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, ele lhe desejou "sorte". Dilma disse ainda que está reassumindo o trabalho, após atendimento médico em São Paulo, porque "é preciso colocar tudo em dia, correr atrás da bola".

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG