A ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, disse hoje em Araraquara (SP) que o processo relativo à suposta reunião que teria tido com a ex-secretária da Receita Federal Lina Vieira encerrou-se com o depoimento da mesma para a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, em agosto. Dilma evitou comentar as declarações de Lina de que comprovaria a agenda de reunião das duas.

"Eu repito e reitero o que já disse. Eu não tive reunião com a ex-secretária", disse Dilma. "Eu acredito que o processo tenha sido encerrado a partir do depoimento dela no Congresso, e não pretendo me estender em quaisquer outras considerações", completou a ministra, que esteve na vistoria das obras da Arena da Fonte. O estádio de futebol recebeu investimento de R$ 21 milhões do governo federal e será inaugurado na próximo quinta-feira, com o jogo entre Ferroviária e Ituano, pela Copa Paulista.

Durante a visita, Dilma foi ovacionada pelo público e tratada como candidata à sucessão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Em frente ao estádio, havia uma faixa com os dizeres "Dilma Rousseff = Terceiro Mandato do Presidente Lula".

Após o discurso de Dilma, no qual a ministra defendeu a continuidade do governo Lula, um grupo de mulheres da cidade gritava o slogan informal da eventual campanha da ministra: "Brasil Urgente, Dilma presidente".

Dilma chutou uma bola no centro do campo, ao lado do ministro do Esporte, Orlando Silva, em ato de inauguração do estádio.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.