Dilma reclama da oposição e diz que sistema é robusto

A ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, reclamou hoje que a oposição não está tendo um comportamento republicano no debate sobre o blecaute ocorrido na noite de anteontem. Em entrevista no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), a ministra disse que o sistema nacional de energia está inteiramente recuperado e hoje o País tem uma situação milhares de vezes melhor que no passado.

Agência Estado |

"Temos um dos sistemas elétricos de maior robustez do mundo", disse.

Ao mesmo tempo em que disse que não iria entrar em polêmica com adversários que criticam o modelo elétrico adotado pelo governo, Dilma fez questão de ressaltar a diferença entre o que ocorreu na noite de terça-feira com os problemas de falta de energia no governo Fernando Henrique Cardoso. Ela afirmou que o País não terá mais racionamento de energia como ocorreu no governo tucano.

"Não vai ter mais racionamento. Racionamento é barbeiragem", disse. "Eu lamento muito o que aconteceu com os consumidores. Agora, dizer isso para mim (que o que ocorreu agora é o mesmo que no passado) é tentar deliberadamente fazer confusão onde não tem. Mas é preciso saber que não estamos livres de um blecaute. A Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) vai apurar e vai punir caso encontre culpados", completou.

Ao comentar o problema na queda nas linhas de transmissão, a ministra disse que os técnicos trabalham com a probabilidade de não conseguir evitar 5% dos problemas. Dilma disse que cabe ao Ministério de Minas e Energia e à Aneel explicar o que ocorreu. "Para o governo, esse episódio está encerrado", disse.

A ministra encerrou sua entrevista mostrando bom humor em relação às causas atribuídas pelo governo ao apagão. "Nós, seres humanos, temos um problema imenso: não controlamos chuva, vento, raio, apesar de sempre termos tentado. Mas não conseguimos ainda. Talvez, algum dia", afirmou.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG