Dilma provou que aguenta pressão, diz Jucá

BRASÍLIA - Ao fazer uma avaliação do depoimento da ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, na Comissão de Serviços de Infra-Estrutura do Senado, o líder do governo Romero Jucá (PMDB-RR) disse que a ministra provou que aguenta pressão.

Agência Brasil |

"Ela galgou um passo importante na sua formação política. Provou que agüenta pressão", afirmou.

O senador Romero Jucá ressaltou que sua opinião não se refere a uma possível candidatura da ministra à Presidência da República em 2010.

"Ela era uma referência administrativa. A oposição a colocou no debate político, e agora ela virou uma referência política também", disse.

Dilma Rousseff está depondo na comissão do Senado sobre as obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), mas os senadores estão aproveitando a ocasião para fazer perguntas sobre o suposto dossiê com os gastos do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

A ministra Dilma voltou a negar o dossiê, e classificou a documentação que vazou para a imprensa como um banco de dados, com as contas dos gastos presidenciais de forma mais organizada.

Para a oposição, Dilma Rousseff não convence. "As respostas sobre o dossiê foram longas, prolixas, inseguras e gaguejantes", avaliou o líder do PSDB, senador Arthur Virgílio (AM).

"Sobre o PAC, se não tivesse a interferência do dossiê, seria uma relação normal entre parlamentares perguntando e uma ministra respondendo", completou.

Leia também:

    Leia tudo sobre: dilma rousseff

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG