Tamanho do texto

A ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, que se trata de um câncer linfático, passou por uma série de exames que mostraram que seu quadro clínico é favorável e não apresenta mais as fortes dores nas pernas que causaram sua internação, na madrugada de ontem, segundo boletim médico divulgado pelo Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. No boletim, o hospital confirma que Dilma recebeu alta e deve deixar o local às 13h30.

Os exames realizados ontem, quando ela foi internada, revelaram que as dores eram provocadas por uma miopatia, inflamação nos músculos em razão da quimioterapia a que vem sendo submetida. O boletim médico divulgado às 12h15 pelo hospital foi assinado pelos médicos Antônio Carlos Onofre de Lira, diretor técnico hospitalar, e Riad Younes, diretor clínico.