Dilma: estou pronta para a eleição; difícil era a ditadura

BRASÍLIA (Reuters) - A pré-candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, deixou a chefia da Casa Civil afirmando estar pronta para enfrentar a campanha eleitoral, a primeira de sua carreira política. Eu acho que fui preparada na vida para coisas muito mais duras do que disputar uma eleição. A minha vida não foi uma coisa muito fácil, disse a jornalistas nesta quarta-feira. Difícil mesmo era enfrentar a ditadura.

Reuters |

A agora ex-ministra disse que não acredita que o embate eleitoral tenha de ser uma disputa de baixo nível e que a candidatura governista irá mostrar as realizações do governo. Perguntada sobre participação em debates com adversários, disse que "ninguém vai se esconder de debate".

Falando em nome de todos os ministros que deixam suas pastas para concorrer às eleições, Dilma realizou um balanço do governo, quando disse que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva mudou o país em sete anos e meio.

Ela procurou passar também uma visão otimista do futuro e prometeu voltar logo à administração federal.

"O próximo período vai ser o das oportunidades", disse. "Não somos aqueles que estão dizendo adeus. Somos aqueles que estão dizendo até breve."

Ao final da cerimônia, disse a jornalistas estar preparada para disputar a eleição presidencial, a primeira de sua carreira política.

Dilma estava no governo desde o início do primeiro mandato de Lula, em 2003, quando assumiu a pasta de Minas e Energia. Em 2005 substituiu José Dirceu na Casa Civil.

A pré-candidata do PT deixa o governo junto com outros nove integrantes da equipe de Lula que também disputarão as eleições.

(Reportagem de Fernando Exman e Natuza Nery; Edição de Alexandre Caverni)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG