Dilma e Ciro empatam; Marina tem 6% da intenção de votos para 2010, aponta Ibope

A Pesquisa CNI/Ibope, divulgada nesta terça-feira, apontou um empate técnico entre a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, e o deputado federal Ciro Gomes (PSB-CE) na disputa eleitoral para a presidência da República em 2010. Ambos obteriam 14% dos votos para presidente. Neste cenário, estaria pela primeira vez a senadora Marina Silva PV-AC). O percentual de intenção de votos para a ex-petista seria de 6%. A margem de erro é de 2 pontos percentuais.

Sarah Barros, repórter em Brasília |

Agência Brasil
Ciro tem 14% das intenções de voto
Ciro: 14% das intenções de voto
O percentual é próximo do obtido pela ex-senadora Heloísa Helena (PSol-AL), que, neste cenário, receberia 8% dos votos.

Na pesquisa de junho, Dilma apareceu com 18% das intenções de voto. O deputado Ciro Gomes (PSB-CE) detinha 12% e a ex-senadora Heloísa Helena (PSOL), 11%. Em junho, Marina não aparecia na pesquisa.

Serra na liderança

O governador de São Paulo, José Serra, continua na liderança com 34% das intenções de voto. Porém, o resultado é inferior ao apurado em junho , sem a participação de Marina. De acordo com a pesquisa, o governador obtinha 38% das intenções de voto.

Sem Heloísa Helena na disputa, Marina Silva continua obtendo 8% dos votos. Porém, Ciro Gomes ultrapassa a ministra Dilma, alcançando 17% das intenções de voto, contra 15% da petista. Serra avançaria um pouco, com 35%.

Comparação

Sem a entrada de Marina na disputa, o governador de São Paulo continua na liderança, porém, apresenta uma queda de 4 pontos percentuais nas intenções de voto, ficando em 34%, contra 38% obtidos em junho.

A ministra Dilma também apresentou queda. No cenário com Serra como candidato pelo PSDB, Dilma passa de 18% para 15%. Com o governador de Minas Gerais, Aécio Neves, como candidato tucano, Dilma passa de 21% para 17%.

Já Ciro Gomes cresce nos dois cenários: de 12% para 17%, com Serra concorrendo; e de 22% para 27%, com Aécio na disputa.

Efeito Marina

O surgimento de Marina como possível candidata presidencial já havia provocado impacto em uma outra pesquisa, realizada pela CNT/Sensus e divulgada há duas semanas.

Naquele levantamento, Dilma perdeu 3,7 pontos percentuais em um cenário de 2º turno contra Serra, sua primeira queda de intenção de voto fora da margem de erro (de um a três pontos percentuais) desde que seu nome começou a ser cogitado para disputar a presidência e constar nos levantamentos do Sensus.

A CNT/Sensus também indicava que, em um cenário de primeiro turno com Marina, todos os candidatos perderiam espaço, mas a maior prejudicada seria Dilma, com perda de 4,5 pontos percentuais.

Agência Brasil
Marina Silva tem 6% das intenções de voto

Marina Silva tem 6% das intenções de voto

Análise

Para o consultor da MCI Estratégia, Amauri Teixeira, a intenção de voto no período avaliado é volátil, uma vez que não há cenários estabelecidos de candidatura. "O eleitor não sabe quais serão os candidatos, não tem referência de candidatura", disse.

Ele pontuou, portanto, que o crescimento de Ciro Gomes pode ter sido resultado da coincidência entre o período da apuração e a propaganda partidária gratuita. O mesmo pode ter ocorrido com Marina Silva, que teve maior exposição pela mudança de partido, do PT para o PV.

A pesquisa, divulgada nesta terça-feira, foi realizada entre os dias 11 e 14 de setembro, com 2.002 entrevistados em 142 municípios.

(*com informações da BBC Brasil)

Leia também:

Leia mais sobre Lula

    Leia tudo sobre: dilmaibopepesquisa

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG