Dilma e Alckmin acertam projeto do Ferroanel de SP

Novo percurso pretende atuar junto com o Rodoanel, correndo em paralelo à rodovia e absorvendo parte do tráfego de cargas pesadas

AE |

selo

A presidenta Dilma Rousseff destravou as negociações e se aproximou do governador paulista, Geraldo Alckmin , para tocar adiante a obra do Ferroanel de São Paulo. Considerada um ponto nevrálgico para a logística do Estado, a obra, de 66 quilômetros, deverá ficar pronta até 2014. Segundo a Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT), o trecho contemplado se estenderá entre Campo Limpo Paulista e Engenheiro Manoel Feio.

O novo percurso pretende atuar em sinergia com o Rodoanel, correndo em paralelo à rodovia e absorvendo parte do tráfego de cargas mais pesadas. Ainda não há previsão para o início das obras porque, primeiro, será preciso superar os obstáculos impostos pelo licenciamento ambiental. Uma vez concluída, a ferrovia resolverá parte dos problemas decorrentes da convivência entre trens de carga e de passageiros. De acordo com o governo federal, o anúncio da obra, que demonstra a sintonia entre União e governo de São Paulo, facilitará a execução e celeridade do projeto.

A escolha pelo Ferroanel Norte deixa na prateleira a construção de uma passagem subterrânea para cruzar o centro da capital, que fora apelidada de "mergulhão".

    Leia tudo sobre: ferroaneldilma rousseffgeraldo alckminsão paulo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG