Dilma diz que vai recorrer de multa aplicada pelo TSE

Brasília - A ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, disse que vai recorrer da multa aplicada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A Corte considerou que ela e o presidente Lula fizeram campanha antes da hora ao inaugurar obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) no Rio de Janeiro. ¿Vimos com muita naturalidade e vamos recorrer¿. Dilma participa neste momento da reunião do Conselho de Administração da Petrobras, em Brasília.

Agência Brasil |

Sobre a desincompatibilização de integrantes do governo, por causa das eleições, Dilma disse que haverá apenas uma cerimônia da passagem dos cargos.

Em referência às denúncias que envolvem o ex-presidente da Cooperativa Habitacional dos Bancários de São Paulo (Bancoop) e atual tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, que será convocado pela CPI das ONGs para esclarecimentos, a ministra disse que esse não é um método eficaz para o embate política em um período eleitoral. O que o pessoal está tentando é trazer 2005 para a eleição de 2010, mas acho que isso não é muito eficaz, afirmou.

Quanto ao PAC 2, a ministra disse que tem trabalhado muito nas propostas. De acordo com ela, o que vai ser lançado será parecido com o que foi feito em 2007 durante o lançamento do PAC, quando originalmente foram previstos R$ 503,9 bilhões em investimentos em obras de infraestrutura e na área social e urbana.

A gente vai lançar uma ordem de grandeza em termos de número e um conjunto, mais ou menos, de obras selecionadas preliminares. Na área de habitação e saneamento, vai ser aquele mesmo método usado em 2007, que é a discussão com governadores e prefeitos sobre os projetos.

    Leia tudo sobre: dilmadilma roussefdilma rousseff

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG