Dilma diz que responderá sobre suposto dossiê

A ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, disse hoje que não irá fugir das perguntas sobre o suposto dossiê dos gastos do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso no depoimento que prestará quarta-feira na Comissão de Serviços de Infra-Estrutura do Senado. Eu vou falar sobre o que me perguntarem.

Agência Estado |

Obviamente, vou começar falando do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento), porque é para isso que eu vou lá, mas aceito responder qualquer pergunta", disse a ministra, que participou da solenidade de abertura do 25º Congresso Mineiro de Municípios, em Belo Horizonte.

Oficialmente, Dilma foi convocada para falar na comissão das obras do PAC, mas os senadores de oposição já avisaram que vão aproveitar a ocasião para questionar a ministra sobre a sua suposta participação na elaboração e no vazamento do dossiê. Dilma reafirmou a versão de que foi montado "um banco de dados" e não um dossiê na Casa Civil. Reiterou também que o alvo das investigações é o vazamento da relação de gastos do ex-presidente Fernando Henrique. "Nós não fizemos dossiê, fizemos um banco de dados. E o que nós queremos saber, posto que eram informações privativas da Casa Civil da Presidência da República, queremos saber quem vazou."

Segundo Dilma, a sindicância aberta na Casa Civil para apurar o caso deverá ser prorrogada por mais um mês. "Nem a Casa Civil concluiu e nem a Policia Federal concluiu. Se eu não me engano, a Casa Civil já pediu a prorrogação de mais um mês. Mas eu acredito que as investigações estão evoluindo bem e acredito que nós vamos ter um bom resultado", afirmou.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG