Dilma cultua Lula e Serra ensaia slogan para eleições

Não podia ser diferente. A ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, deixa o governo para entrar na campanha, tendo como principal cabo eleitoral o senhor presidente Lula.

Agência Estado |

Citou-o 67 vezes, explícita ou implicitamente. Já o ex-governador de São Paulo, José Serra, ao despedir-se do cargo, focou o Estado, que citou 46 vezes, e usou uma expressão com jeito de slogan eleitoral: "Vamos juntos. O Brasil pode mais."

Como se pode ver na ilustração acima, além de reverenciar Lula, Dilma falou bastante do "povo" (19 citações), do Brasil (12) e dos brasileiros (10). "País" (17) e "todos" (16 vezes) acompanharam "Brasil" em número de citações. Essa repetição das palavras que compõem o slogan do governo Lula ("Brasil, um País de todos") tem ocorrido com mais frequência na fala da candidata.

O presidenciável do PSDB usou sua fala de despedida do Palácio dos Bandeirantes para um balanço de gestão. Como era esperado, "São Paulo" foi uma das expressões mais citadas (46 vezes), na maioria das vezes no fim das frases, e associada a "governo" (49 citações) e a "Estado" (30). Em comparação a "Brasil" (17), "São Paulo" recebeu praticamente três vezes mais menções. O que evidencia que Serra, nesse discurso, buscava mostrar-se mais preocupado com o que acabara de fazer como governador do que com o que virá a fazer como candidato. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG