A pré-candidata do PT à presidência, Dilma Rousseff, participou neste sábado do ato de lançamento das pré-candidaturas do senador Aloizio Mercadante ao governo de São Paulo e da ex-prefeita de São Paulo Marta Suplicy ao Senado com um discurso repleto de críticas à gestão de José Serra, seu adversário na disputa presidencial." / A pré-candidata do PT à presidência, Dilma Rousseff, participou neste sábado do ato de lançamento das pré-candidaturas do senador Aloizio Mercadante ao governo de São Paulo e da ex-prefeita de São Paulo Marta Suplicy ao Senado com um discurso repleto de críticas à gestão de José Serra, seu adversário na disputa presidencial." /

Dilma critica Serra em ato de lançamento de pré-candidaturas petistas

http://images.ig.com.br/ult_us/selo_eleicoes.jpg align=leftA pré-candidata do PT à presidência, Dilma Rousseff, participou neste sábado do ato de lançamento das pré-candidaturas do senador Aloizio Mercadante ao governo de São Paulo e da ex-prefeita de São Paulo Marta Suplicy ao Senado com um discurso repleto de críticas à gestão de José Serra, seu adversário na disputa presidencial.

Ricardo Galhardo, iG São Paulo |

"Esse governo não preparou São Paulo para o futuro. São Paulo merece mais, precisa desse novo jeito de governar, com visão social, de futuro, com visão humana. A palavra é humana", afirmou.

Futura
Dilma com Marta e Mercadante durante encontro

Dilma com Marta e Mercadante durante encontro

Dilma também criticou a política educacional do governo Serra e o fato de o tucano ter-se recusado a negociar um aumento de salários com professores grevistas. "A educação de qualidade só acontece quando os professores são bem remunerados e têm acesso à educação universitária continuada", disse.

Repetindo o roteiro que tem adotado desde que foi indicada como pré-candidata, Dilma voltou a fazer a comparação entre o governo Fernando Henrique Cardoso e Luiz Inácio Lula da Silva.

Nesta manhã, ela afirmou que durante os oito anos da gestão tucana o país viveu sob a tutela do Fundo Monetário Internacional. "Era proibido subir o salário mínimo. Era proibido criar novos empregos, e agora não é", disse.

As pré-candidata de Mercadante e Marta Suplicy foram aprovadas pelos delegados no 17º Congresso Estadual do partido, com a presença de representantes de movimentos e lideranças populares. O evento está acontecendo neste sábado na quadra do Sindicato dos Bancários no centro de São Paulo. Lula não foi ao encontro, apesar de inicialmente sua participação estar prevista.

O líder do governo na Câmara, Cândido Vacarezza, leu uma carta em nome do presidente, na qual Lula lembrou que tanto Mercadante quanto Marta sempre estiveram a seu lado desde o início das lutas do PT até a consolidação do governo.

Leia mais sobre Eleições 2010

    Leia tudo sobre: dilma rousseffptserra

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG