A ex-ministra e pré-candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, afirmou hoje que a hora da reforma tributária chegou, durante palestra a 130 empresários na sede da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (Fiergs). No discurso, também defendeu que o Brasil precisa de desoneração fiscal, ao relembrar medidas adotadas para enfrentar a crise financeira mundial.

No contexto de combate à crise, Dilma citou que "provamos e sentimos na carne", numa referência à experiência de desoneração. "Mudou a visão de cada um de nós a respeito da importância da desoneração tributária", relacionou.

Em seu discurso, Dilma considerou fundamental a existência de um fundo de compensação aos Estados que serão afetados pela reforma tributária e defendeu que o contexto é favorável à mudança, citando as previsões de crescimento econômico. "Nós teremos mais dinheiro para poder fazer reforma tributária", analisou.

Ao abrir o evento, o presidente da Fiergs, Paulo Tigre, fez elogios à ex-ministra e afirmou que "não podemos perder a chance da lição da crise para incorporar uma ampla reforma tributária como parte essencial do desenvolvimento brasileiro".

Em entrevista após a palestra, Dilma não quis avançar sobre o possível modelo da reforma. "Temos que ter noção de que não se faz isso sem muito diálogo, sem muita conversa", enfatizou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.