Uma pesquisa, realizada nos Estados Unidos, mostrou que camundongos submetidos a dieta com pouco carboidrato e muita proteína apresentaram, após o período de 12 meses, um elevado aumento da aterosclerose, um processo inflamatório caracterizado pela formação de placas de gordura na parede das artérias, uma das principais causas de enfarte e derrames. As informações são da Agência da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp).

O conhecimento sobre o assunto é uma notícia ruim para quem é adepto de dietas com pouco carboidrato e bastante proteína, pois não se sabe exatamente seus efeitos em relação à saúde vascular. O estudo, que será publicado na edição impressa da revista Proceedings of the National Academy of Sciences (Pnas), apontou que esse tipo de dieta reduziu a capacidade de formação de novos vasos sanguíneos em tecidos com fluxo sanguíneo prejudicado, como costuma ocorrer durante um enfarte.

AE

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.