Didática ocupa 10% do currículo do professor, diz estudo

Os cursos de licenciatura em Letras e Ciências Biológicas das faculdades e universidades brasileiras dedicam apenas 10% da grade curricular para conhecimentos sobre didática, segundo estudo feito pela Fundação Carlos Chagas a pedido da Fundação Victor Civita. No caso da Matemática, a proporção sobe para cerca de 30%.

Agência Estado |

Além disso, 95% deles não têm especificações para seus programas de estágio.

Para completar o cenário, a maior parte dos concursos realizados por prefeituras e Estados para contratar profissionais concentra suas perguntas em aspectos da legislação, sem apresentar bibliografia nem questionamentos sobre práticas de ensino. Em resumo, as instituições de ensino superior estão formando mal o futuro professor, os estágios dentro das salas de aula são mal formulados e pouco aproveitados e, na hora de contratar, as redes de ensino não sabem selecionar os mais preparados.

Uma primeira etapa da pesquisa, que analisou os cursos de Pedagogia, foi divulgada no mês passado. A pesquisa levou em conta as grades e emendas curriculares de cursos oferecidos por instituições públicas (estaduais e federais) e particulares. “Oferecer apenas 10% da grade para conhecimentos para docência é muito, muito pouco, porque se trata de licenciatura, não de bacharelado. Estamos falando do curso dedicado a formação de professores”, afirma a consultora pedagógica da Fundação Victor Civita, Regina Scarpa. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG