socialmente comprometidos - Brasil - iG" /

DiCaprio diz não sentir obrigação de fazer filmes socialmente comprometidos

Berlim, 14 fev (EFE).- O ator Leonardo DiCaprio disse hoje em Berlim que não se sente obrigado a fazer filmes socialmente comprometidos, embora na vida real seja um ativista contra a mudança climática.

EFE |

"Me interessam os filmes que têm algo de consciência social sobre o mundo moderno. Mas, a não ser que a história seja poderosa e que conecte emocionalmente com o espectador, não vai interessar a ninguém", explicou a um reduzido grupo de jornalistas, entre eles a Agência Efe.

DiCaprio esteve em Berlim, junto aos atores Ben Kingsley, Mark Ruffalo e Michelle Williams, para apresentar o última filme de Martin Scorsese, "Ilha do medo", exibido ontem na seção oficial, mas fora de competição.

No filme, ambientado na década de 1950, o intérprete vive um atormentado policial, ex-soldado da Segunda Guerra Mundial, que deve investigar o misterioso desaparecimento de uma jovem, paciente de uma instituição psiquiátrica.

Ativo defensor do agora presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, em sua corrida à Casa Branca, DiCaprio sustentou que ainda deve-se dar "tempo" para que o líder possa "superar os obstáculos" e "cumprir suas promessas" eleitorais, entre elas a de reduzir as emissões de gás carbônico.

"Honestamente, acho que (Obama) tem as melhores intenções para o país", complementou o ator. EFE nvm/sa

    Leia tudo sobre: cinema

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG