Diagnóstico precoce de anorexia nervosa ajuda no tratamento

Ser magra a qualquer preço é a meta de muitas mulheres. No entanto, esse objetivo pode se tornar uma obsessão e levar a pessoa a jejuar, vomitar para eliminar o pouco que comeu e praticar atividade física à exaustão com receio de ganhar peso.

Agência Estado |

Trata-se de um distúrbio psiquiátrico chamado anorexia nervosa, mal que atinge mulheres de 12 a 21 anos. O diagnóstico correto e precoce, indicam especialistas, ajuda a acelerar o sucesso no tratamento da doença.

"A pessoa não aceita a idéia de ganhar peso. Está magra mas se acha gorda. É uma distorção da imagem", explica Sérgio dos Anjos Garnes, nutrólogo de assistência aos transtornos alimentares da Unifesp e do Hospital São Luiz Anália Franco.

De acordo com Garnes, a anorexia caracteriza-se pelo Índice de Massa Corporal (IMC) menor que 18,5 ou menor que 85% do esperado para a idade, o medo extremo de adquirir peso e amenorréia (falta de menstruação) por três meses.

Muitas vezes, meninas que apresentam essas características cresceram vendo a mãe preocupada com o peso ou sonham em ser modelo. "Elas foram criadas com a visão de que o corpo não está bom e na adolescência isso se confirma. Elas passam a fazer questão de manter o peso baixo, pois acreditam que o magro é belo", afirma Rita Callegari, psicóloga e chefe do setor de psicologia do Hospital São Camilo Pompéia, da capital paulista.

Segundo Garnes, normalmente são jovens perfeccionistas, que têm um comportamento mais introvertido, são mais passivas, sofreram algum tipo de abuso ou outros eventos traumáticos durante a infância.

"Essas pessoas passam a evitar festas, preferem viver isoladas e apresentam um quadro de depressão. E as conseqüências por deixar de comer voluntariamente fazem com que apareçam anemias, o cabelo enfraquece, as unhas ficam quebradiças, ocorre prisão de ventre e um sério comprometimento emocional", diz Rita. "Se não for tratada, a anorexia pode ser fatal", enfatiza.

Tratamento Multidisciplinar

Entretanto para curar um paciente com anorexia nervosa é necessário um tratamento multidisciplinar. "É preciso o trabalho conjunto de um psicólogo, um psiquiatra, orientação nutricional, remédios para diminuir a ansiedade e um trabalho minucioso para a pessoa voltar a se alimentar corretamente. Quanto antes for feito o diagnóstico, será mais fácil obter resultados", avisa Garnes.

Entre os sinais físicos da anorexia nervosa estão queda de cabelo, falta de menstruação (amenorréia) por um trimestre, frio em demasia, sono excessivo, lanugo (o corpo fica coberto por uma fina penugem) e perda significativa de peso. Entre sinais psicológicos, a pessoa passa a evitar eventos sociais, tende a irritabilidade, baixa auto-estima, agressividade, sentimento de culpa e insônia.

Além disso, permanece o interesse em continuar perdendo peso, apesar de estar magro; a pessoa mente afirmando que comeu algo ou esconde o alimento para depois jogá-lo fora e passa a ter problemas de relacionamento com outros integrantes da família, especialmente a mãe.

Adriana Bifulco

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG