Dia do Palhaço é celebrado com apresentações em SP

Senhoras e senhores! Preparem-se para um dia de muita brincadeira, improviso e risadas. O Dia do Palhaço é comemorado hoje em São Paulo e em várias capitais com apresentações e homenagens que se estendem até sábado.

Agência Estado |

O Centro de Memória do Circo abre as comemorações ao meio-dia, no Largo do Paiçandu, com o espetáculo "Reprise", do grupo La Mínima, que se reapresenta às 16 horas. Os palhaços Agenor e Padoca, interpretados por Domingos Montagner e Fernando Sampaio, mostram números próprios ou inspirados nas clássicas reprises, nome dado às curtas intervenções feitas pelos palhaços entre um número e outro no circo. A dupla, que se conheceu no fim dos anos 1980, venceu o Prêmio Shell deste ano com o espetáculo "A Noite dos Palhaços Mudos".

A diversão também é garantida a partir das 13 horas, com a apresentação do palhaço Picolino, interpretado por Roger Avanzi. Aos 87 anos, o palhaço que nasceu no Circo Nerino, fundado por seus pais, se alegra com a data. "É uma homenagem bonita e necessária. O dia é para todos os palhaços, com ou sem cara pintada, que fazem palhaçada na vida ou no picadeiro", diz Picolino. Em 1954, ele ganhou o nome artístico e a função que até então era do pai. Professor de Montagner e Sampaio, ele considera que a nova geração ajuda o circo a se renovar. Picolino será homenageado às 13h30 pelo grupo Ares. A trupe descerá o prédio da Galeria Olido de rappel no espetáculo Circo Funâmbulos.

Na Academia Brasileira do Circo, na Água Branca, o espetáculo "Circo dos Sonhos" divertirá a plateia com as palhaçadas de Petecada, Pingolé, Buguinho, Chuletinha, Pistolinha, Charlito, Estrelinha e o mascote Richinha, de apenas 7 anos. No espetáculo haverá homenagem a Picolino e à palhaça Margarida, uma das poucas representantes femininas. "O palhaço é uma figura simbólica. É o artista mais completo do circo", opina a diretora da academia, Marlene Olimpia.

A festa continua no sábado no Museu da Língua Portuguesa, região central de São Paulo. Vestidos de palhaços, atores da Companhia Dramática fazem performances e jogos interativos e poéticos. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Centro de Memória do Circo - Largo do Paiçandu (Centro). Grátis. 12h e 16h - espetáculo "Reprise", do grupo La Mínima; 13h - Palhaço Picolino; 13h30 - Espetáculo "Circo Funâmbulos", do grupo Ares.

Academia Brasileira de Circo - Av. Nicolas Boer, 120 (Água Branca) - R$ 20 a R$ 25 (adultos); R$ 10 a R$ 12,50 (crianças, idosos e estudantes). 14h - espetáculo "Circo dos Sonhos" e homenagem aos palhaços Picolino e Margarida; 16h30 - Lançamento do livro de poesias "Momentos Mágicos", de Marlene Olímpia.

Museu da Língua Portuguesa - Praça da Luz, s/n.º - centro. Sábado, dia 12 - Grátis. Das 11h às 16h30 - intervenções e jogos interativos e poéticos com palhaços interpretados por Caco Mattos, Daniela Biancardi, Fani Feldman, Denis Goyos e Beth Dorgam, da Companhia Dramática.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG