DF e MG têm 1as mortes por H1N1; óbitos passam de 200 no país

SÃO PAULO (Reuters) - Quatro Estados brasileiros e o Distrito Federal confirmaram mortes pela gripe H1N1 nesta segunda-feira e o número de óbitos pela nova doença no país chegou a 203. O Distrito Federal registrou sua primeira morte por gripe H1N1, em um homem de 50 anos.

Reuters |

"Estamos enfrentando um período preocupante, a exemplo do que acontece no país", disse o secretário de Saúde do DF, Augusto Carvalho, segundo nota divulgada pela pasta.

Esta é a primeira morte registrada na região Centro-Oeste do país devido a nova doença.

Em Minas Gerais, a Secretaria da Saúde confirmou os três primeiras óbitos pela doença no Estado. De acordo com o órgão, dez outras mortes estão sob investigação.

Nesta segunda-feira, o Rio Grande do Sul confirmou mais cinco mortes relacionadas à nova gripe. Já são 49 óbitos registrados no Estado, o segundo mais afetado pela gripe.

O Paraná também teve oito novos registros, e o número de mortes no Estado subiu para 39.

"Não será estabelecido decreto de calamidade pública e a suspensão do comércio não repercutiria no quadro evolutivo da doença", afirmou o secretário estadual da Saúde, Gilberto Martin, durante palestra na Assembleia Legislativa do Paraná, segundo nota da pasta.

No Rio de Janeiro, foram cinco novos óbitos, elevando para 33 o número de mortes no Estado.

Até o momento, São Paulo foi o Estado mais atingido, com 69 óbitos. Santa Catarina (5), Paraíba (dois), Pernambuco e Bahia (um cada) também registraram mortes pela nova doença. O número de mortes é baseado nas informações fornecidas pelas secretarias estaduais de Saúde.

O Ministério da Saúde deverá divulgar um relatório atualizado sobre a situação da gripe no Brasil na quarta-feira.

(Por Hugo Bachega)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG