Dezoito pessoas da mesma família morreram no acidente com o avião que caiu no Rio Manacapuru, no Amazonas, na tarde de ontem. Moradores de Coari, a 463 quilômetros de Manaus, eles haviam fretado a aeronave para ir até a capital amazonense para comemorar o aniversário de Omar Melo Júnior.

O acidente deixou 24 mortos e quatro feridos - entre os sobreviventes, dois eram irmãos. A Defesa Civil encerrou as buscas por vítimas no fim da manhã de hoje. Foi Omar quem fretou o avião Bandeirante (Emb-110), de prefixo PT-SEA, da empresa Manaus Aerotáxi, por R$ 8 mil.

De acordo com parentes que não quiseram se identificar, estava no avião cinco famílias com o sobrenome Melo. Omar perdeu cinco dos 10 irmãos. São eles: Daniel de Souza Melo, Hosana de Souza Melo, Janete Melo dos Santos, Jonas de Souza Melo, Merciclei de Souza Melo, além de cunhados, cunhadas e sobrinhos. Abalado, Omar não quis falar com a imprensa.

Ainda neste domingo, mais de 20 familiares embarcaram, em Manaus para Coari, em um voo da companhia Total, onde os 18 corpos seriam velados e enterrados. Segundo o representante do município de Coari Anderson José de Souza, a família Melo é bastante conhecida no município por atuar no comércio de construção civil e estiva.

Os velórios dos corpos acontecerão nos ginásios Geraldo Grangeiro e Natanael Brasil. O enterro deverá ocorrer amanhã pela manhã no Cemitério Santa Teresa.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.