Devotos pedem saúde, emprego e dinheiro no Dia de São Judas Tadeu

SÃO PAULO - Na data em que se prestam homenagens a São Judas Tadeu, o ¿Santo das causas impossíveis¿, uma grande quantidade de devotos seguiu à Paróquia batizada com o nome da santidade. Dentro da igreja, os fieis exaltavam sentimentos de fé, esperança e devoção durante esta terça-feira.

Carolina Garcia, do Último Segundo |

Acordo Ortográfico

Para chegar ao local onde as velas acesas são deixadas, os devotos enfrentavam uma grande fila, que percorria toda a extensão da Paróquia. Com velas de tamanhos e modelos diferentes, o povo percorria a fila rezando e preparando os pedidos para São Judas Tadeu.

Procurando um espaço para realizar seu pedido, Selma Sato, de 49 anos, afirmou ser grata ao Santo pela graça alcançada no ano passado. Ela conta que o marido tem leucemia e que após uma promessa para São Judas, ele melhorou 90%. Além do agradecimento, Selma também buscava a independência financeira de uma filha de 30 anos. É duro uma mãe ficar sustentando uma filha casada (risos).

Carolina Garcia
Marlene acende uma vela 
Já a técnica em nutrição Marlene Aparecida, de 49 anos, pede um emprego ao Santo. Desempregada há três meses, ela conta que sofre com a perda da independência financeira. Encontro dificuldade em arranjar um trabalho por causa da minha idade. Mas creio que com o pedido feito a São Judas eu vou conseguir, disse.

Devota há 10 anos, assim como seus avós, Marlene se recorda com emoção do primeiro pedido atendido. Meu pai tinha problema de circulação e minha mãe sofria com a osteoporose. Pouco tempo depois do meu pedido, eles pararam de tomar os remédios e os exames comprovaram a cura.

Frequentadora da Paróquia desde criança, a aposentada Célia Ferreira,

Carolina Garcia
Sônia é devota há 40 anos 
de 69 anos, recorda com emoção sua infância na igreja. Para ela, o ato de acender uma vela todos os anos para o Santo é mais do que uma simples homenagem, é uma demonstração de fé. São Judas merece toda a nossa devoção. Ele sempre me ajudou, por isso confio na sua força.

Para Sônia Lancha, de 55 anos, a devoção por São Judas, após um milagre atendido, percorreu sua família

inteira. O filho de Sônia, que hoje tem 27 anos e também é devoto do santo, ingeriu um alimento contaminado com produtos químicos em um restaurante. Pensamos que ele não iria sobreviver. Acredito que o Santo ouviu o pedido de uma mãe desesperada e salvou meu filho.

Santo dos desesperados

Carolina Garcia
Ana teve o casamento restaurado
A atendente Ana Maria Isaías, de 42 anos, define seu caso como um ato de fé e perseverança. Casada e mãe de dois filhos, Ana sofria com o envolvimento do marido com drogas e prostituição. Meu casamento estava desmoronando e minha família pedia constantemente para que eu o deixasse, relata a devota.

Segundo Ana, o marido ficava agressivo quando estava sob o efeito das drogas. Ela sofreu agressões inúmeras vezes.  Ele percebeu que havia passado dos limites e que precisava de Deus na vida dele.

Para ela, o motivo fundamental da mudança do marido foi a devoção criada pelo Santo. Há quatro anos, São Judas provou à toda minha família que ele é o santo das causas impossíveis. Ninguém acreditava na recuperação do meu marido, nem os próprios filhos.

Hoje, todo o dia 28 de cada mês, ele vai até a igreja agradecer o Santo pela mudança em sua vida, pois não precisou ser internado para se livrar do vício. Segundo Ana, o acontecimento na vida de seu marido a levou à igreja e fez com que ela se tornasse devota.

Com seis velas prontas para serem acesas, cada uma delas representando os pedidos de saúde e agradecimentos, Ana diz ficar chateada quando tenta compartilhar com as amigas as mudanças que o santo fez na sua vida. Minha vida está maravilhosa. Ninguém acredita. Infelizmente são pessoas sem fé.

Leia mais sobre: Dia de São Judas Tadeu

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG