Deve chover no fim da tarde em São Paulo, diz CGE

São Paulo - A cidade de São Paulo pode voltar a enfrentar graves problemas no fim da tarde de hoje (8) em decorrência de novas pancadas de chuvas que deverão atingir o município.

Agência Brasil |

De acordo com o meteorologista do Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) da capital paulista, Fernando Reis, estão previstas chuvas moderadas para o período da tarde e noite. Como o índice de chuva já foi bastante elevado desde a última noite, mesmo chuvas moderadas e fracas podem trazer novos transtornos à cidade, como os alagamentos, disse.

Futura Press
Ônibus e caminhões também ficaram ilhados na Marginal Tietê

O volume de chuvas de hoje (64 milímetros da meia-noite às 7 horas) foi o maior registrado na capital em um único dia desde 25 de novembro de 2006. Às 15h45 havia 35 pontos de alagamento na cidade, 22 intransitáveis e 13 transitáveis. A maioria dos pontos se concentra nas proximidades dos rios Tietê e Pinheiros. Apesar dos inúmeros pontos de algamento, o CGE retirou a cidade do Estado de Atenção às 15h25.

São Paulo já amanheceu hoje com vários rios e córregos transbordados em virtude de chuvas moderadas, mas de longa duração, causadas pela chegada de uma frente fria na manhã da segunda-feira. Além do Rio Tietê e do Rio Pinheiros, houve transbordamento do Córrego Três Pontes e do Ribeirão dos Meninos.

A previsão do meteorologista para amanhã (9) é de pancadas mais intensas no período da tarde, com possibilidade de alagamentos. O CGE informa, no entanto, que a partir da noite de hoje, a frente fria se deslocará da região da Grande São Paulo, diminuindo o risco de chuvas muito fortes.

Amanhã, a frente fria deverá estacionar na altura do sul de Minas Gerais, fazendo com que a Grande São Paulo receba chuvas alternadas, até mesmo, com alguns períodos de melhoria.

De acordo com o Centro de Operações do Corpo de Bombeiros de São Paulo e da Coordenadoria Municipal de Defesa Civil, durante a madrugada ocorreu um deslizamento de terra e o desabamento de uma casa na favela Parque Santa Madalena, próximo à Rua Edgar Pinto Cesar, zona leste da capital. O deslizamento resultou no soterramento e na morte de um homem de 45 anos.

Há informações de outras cinco vítimas de soterramento devido aos deslizamentos de terra nos municípios de Santana do Parnaíba (quatro mortes) e Itaquaquecetuba (uma morte).

De acordo com a Defesa Civil, um deslizamento de terra durante a manhã resultou na interdição parcial da Rodovia Castelo Branco no quilômetro 178, no município de Bofete, região de Sorocaba. Segundo informações do 1º Batalhão de Polícia Militar Rodoviária, o deslizamento atingiu cerca de 15 metros da faixa da direita e acostamento. Não houve registro de pessoas feridas ou mortas.

No município de Rubinéia, região de Araçatuba, de acordo com o 3º Batalhão de Polícia Militar Rodoviária, duas pequenas represas situadas no interior da Usina Vale do Paraná se romperam e um córrego transbordou inundando a Rodovia dos Barrageiros (SP 595), quilômetro 090, formando uma lâmina dágua de aproximadamente meio metro de profundidade e causando sua interdição total.

Veja imagens do caos em São Paulo

Veja também:

    Leia tudo sobre: chuvas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG