Um turista inglês foi detido na noite de ontem no Aeroporto Internacional Tom Jobim (Galeão), na Ilha do Governador, no Rio de Janeiro, ao tentar embarcar com cerca de mil aranhas vivas em duas malas. De acordo com a Polícia Federal, as aranhas foram detectadas pelo aparelho de raio X.

Participaram da ação agentes do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama). O inglês pode ser multado em até R$ 4 milhões.

O estrangeiro foi autuado e, após prestar depoimento, liberado. Ele se comprometeu a se apresentar à Justiça Federal. A pena para esse tipo de crime ambiental pode variar entre seis meses e um ano de prisão. Por enquanto, as aranhas apreendidas ficarão no Museu Nacional, em São Cristóvão, na zona norte do Rio de Janeiro.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.