Desvio de água na rede da Sabesp cai em 2009

A Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) informa ter identificado 17.296 fraudes na rede de abastecimento da Região Metropolitana de São Paulo no ano passado.

Agência Estado |

O número representa queda de 18,3% em relação a 2008, quando foram descobertas 21.165 irregularidades, com um volume de 5,4 bilhões de litros de água desviado.

O volume de água desviado no ano passado, segundo dados da empresa, foi de pouco mais de 3,5 bilhões de litros, o suficiente para abastecer por um mês uma cidade de 650 mil habitantes. Com a descoberta das irregularidades e a negociação com os fraudadores, a companhia conseguiu recuperar R$ 18,5 milhões que tinham deixado de ser faturados. Em 2008, foram recuperados R$ 26 milhões.

As irregularidades variam entre sutis intervenções no hidrômetro a ligações subterrâneas em que tubulações são conectadas diretamente à rede de abastecimento, dificultando a sua identificação.

No acumulado do ano, quase 82% do total das fraudes (14.534 casos) foram descobertas em imóveis residenciais e 10% (1.740), em comerciais. O levantamento ainda identificou 200 irregularidades em indústrias (1%) e 1.285 (7%) em empresas.

Das fraudes, o tipo mais comum foi o de violação de hidrômetro, com 9.217 casos. As ligações clandestinas chegaram a 6.258. Esse tipo de irregularidade causa grandes prejuízos à população. Uma única fraude é suficiente para comprometer o abastecimento de um setor inteiro.

Segundo a companhia, o consumidor flagrado deve pagar o correspondente à sua média histórica de consumo pelo período de irregularidade apurado. A dívida poderá ser parcelada de acordo com avaliação feita pela Sabesp.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG