Desolação: Incêndio destrói o Cultura Artística em São Paulo

SÃO PAULO ¿ Labaredas de mais de 20 metros, oito horas de trabalho de bombeiros, estruturas comprometidas. Foi com grande pesar que os paulistanos souberam da desolação provocada pelo incêndio. A principal sala, onde estava em cartaz O Bem Amado, foi completamente danificada. Seus 1.156 lugares deixaram de existir com o desabamento do teto provocado pelas chamas.

Ferdinando Martins, especial para o Aplauso Brasil |

Perderam-se também três pianos (dois deles Steinway), três camarins, incontáveis documentos históricos. Na manhã desta segunda-feira, a sala Rubens Sverner, o Culturinha (339 lugares), ainda estava alagada com a água utilizada pelos bombeiros. O mural de Di Cavalcanti, que adorna a fachada com seus 40 metros de largura por 8 de altura, sofreu rachaduras e centenas de suas pastilhas de vidro se descolaram devido ao calor.

Leia a matéria completa no Aplauso Brasil .

    Leia tudo sobre: teatro

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG