Desocupação da Câmara do DF foi pacífica, diz PM

O coronel Alberto Pinto, da Polícia Militar do Distrito Federal (PM-DF), afirmou hoje que foi um sucesso absoluto a operação de retirada dos manifestantes que ocupavam a Câmara Legislativa desde quarta-feira e exigiam o impeachment do governador José Roberto Arruda (DEM). O coronel, que comandou a operação, disse que prevaleceu a negociação.

Agência Estado |

"Alguns manifestantes estavam debilitados pelo tempo que ficaram dentro da Câmara, mas não houve resistência nem agressividade."

Durante a retirada, alguns manifestantes contrários a Arruda - acusado de comandar esquema de corrupção no Distrito Federal - adotaram atitude de resistência pacífica e se deixaram arrastar pelos policiais para dentro dos ônibus que os levariam à Universidade de Brasília (UnB).

No total, estavam no prédio da Câmara cerca de 500 manifestantes, a maioria pró-Arruda. Segundo o coronel Alberto Pinto, foram mobilizados na operação 700 policiais militares, mas 300 se limitaram a ficar de prontidão e não entraram em ação. Esses 300 eram do Batalhão de Operações Especiais (Bope), unidade treinada para dissolver motins e outras manifestações violentas.

Nesta tarde a Polícia Militar faz uma varredura completa no prédio da Câmara Legislativa. Depois, enviará relatório à Justiça informando que foi cumprida com sucesso a ordem de reintegração de posse do local.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG