Desmatamento real em Mato Grosso representa 10% do cálculo do Inpe, diz Blairo Maggi

BRASÍLIA - Ao participar de audiência pública na Câmara, o governador de Mato Grosso, Blairo Maggi, voltou a questionar os números do sistema Detecção do Desmatamento em Tempo Real (Deter) do Instituto Nacional de Pesquisas Espacias (Inpe), que aponta o estado como um dos campeões de desmatamento nos primeiros meses de 2008. Maggi afirmou que seu estado não tem nada a esconder e defendeu que o desmatamento real em Mato Grosso representa apenas 10% da devastação medida pelo Inpe.

Valor Online |

De acordo com o instituto, 1.123 quilômetros quadrados da floresta amazônica sofreram corte raso ou degradação progressiva durante o último mês de abril. Desse total, 794 quilômetros quadrados foram devastados somente em Mato Grosso.

Segundo Maggi, as divergências se devem a diferenças de metodologia. Enquanto o Inpe considera a degradação progressiva na conta do desmatamento, Maggi só contabiliza o corte raso, ou seja, áreas completamente devastadas. A degradação progressiva pode ser interrompida quando o estado é comunicado e toma medidas para a recomposição florestal da área, argumentou o governador.

Blairo Maggi disse que já convidou representantes do governo, de organizações não-governamentais e do Congresso Nacional para verificar em campo a diferença entre o alarme do Inpe e os números defendidos por seu estado. O ministro Minc [Carlos Minc, do Meio Ambiente] disse que não quer brigar com o termômetro. Nem eu. Mas é preciso verificar se o termômetro está aferido ou não. Uma febre de 37 graus é diferente de uma de 40 graus.

Segundo o governador, entre 2003 e 2007, o estado de Mato Grosso reduziu o desmatamento em 80%. Economizamos 9,4 mil quilômetros quadrados de florestas, o equivalente à cidade de São Paulo.

O governador de Rondônia, Ivo Cassol, também participa da audiência pública, promovida pela Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Câmara. Neste momento, os governadores ouvem perguntas dos deputados.

(Agência Brasil)

    Leia tudo sobre: desmatamento

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG