Desmatamento na Amazônia cai 32% em setembro

O índice de desmatamento da Amazônia, em setembro deste ano, atingiu 400 quilômetros quadrados, uma queda de 32% em relação ao mesmo mês de 2008, quando o desmatamento na região foi de 587 quilômetros quadrados. Os dados foram apresentados hoje pelo ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, e representam o menor desmatamento mensal de toda a história.

Agência Estado |

Os dados são do sistema de Detecção de Desmatamento em Tempo Real (Deter) do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). Por Estado, o levantamento mostra que, em Mato Grosso, a queda no índice de desmatamento foi de 38%. Em Rondônia, o índice caiu 22%; no Amazonas, 33%; no Maranhão, 86%. O Estado do Pará apresentou aumento do índice de desmatamento de 4,7%.

No Acre, o índice verificado em setembro foi de nove quilômetros quadrados desmatados ante oito registrados em setembro do ano passado. Em Roraima, foram desmatados no mesmo mês sete quilômetros quadrados, ante zero de 2008. Em Tocantins, o desmatamento passou de dois quilômetros quadrados em setembro de 2008 para um quilômetro quadrado no mesmo mês deste ano. E no Amapá, foi mantido o desmatamento zero.

Os números apresentados por Minc mostram também que, de janeiro a setembro deste ano, foram desmatados 2.855 quilômetros quadrados, uma queda de 54% ante os 6.262 quilômetros quadrados desmatados em igual período de 2008. Para o ministro, a tendência é de queda até o final do ano em razão das ações que veem sendo feitas de fiscalização no combate ao desmatamento.

Blitze

De janeiro a outubro de 2009, a ação conjunta da Polícia Federal, Ibama, Força Nacional e Agência Brasileira de Inteligência (Abin) resultou no embargo de 340 mil hectares de áreas onde estavam sendo realizadas ações ilegais; no embargo de 233 serrarias; apreensão de 233 barcos; 399 caminhões; 61 tratores; apreensão de 82 mil metros cúbicos de tora de madeira e 63 mil metros cúbicos de madeira serrada; apreensão de 172 mil quilos de pescado; e aplicação de R$ 1,489 bilhão em multas.

Segundo Minc, essa operação conjunta, que conta hoje com ajuda do satélite para monitorar áreas desmatadas, é responsável pela redução dos níveis de desmatamento. "A fiscalização vai aumentar", avisou Minc.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG