Desinteresse e confusões marcam prova do Enade

A prova do Enade aplicada hoje a estudantes ingressantes e concluintes de 28 cursos de graduação do País foi marcada por incidentes e confusões com o caderno de questões, pelo desinteresse pela prova e boicotes isolados de estudantes. Um estudante da Universidade de Brasília (UnB) saiu com o caderno de provas de dentro da escola apenas 15 minutos depois do início do exame - apesar de as regras determinarem que a saída com o caderno só poderia ocorrer após as 16 horas.

Agência Estado |

Os responsáveis pela organização da prova no Centro de Ensino Fundamental 07 de Brasília não sabem explicar o que houve e não reconhecem que a prova tenha saído daquele colégio. Segundo eles, as salas têm dois fiscais e um aplicado. No entanto, com a prova em mãos, estudantes ligados ao Diretório Central dos Estudantes (DCE) da UnB decidiram boicotar quem estava no colégio, lendo as questões com um megafone.

Em São Paulo, nos portões da escola Zuleika de Barros Martins Ferreira, em Perdizes, a maior parte dos alunos do curso de Administração, das faculdades Unicsul, Sumaré, Unip e São Camilo, não estava levando a prova com seriedade. Alguns responderam o questionário, com perguntas dissertativas e de múltipla escolha, em apenas 30 minutos. A partir das 15h30, antes do prazo estipulado, outros estudantes saíram com o gabarito das provas.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG