Descoberta de vazamento de dados deu novo fôlego à CPI dos cartões, diz Garibaldi

BRASÍLIA - A divulgação de informações sobre gastos do governo Fernando Henrique Cardoso em um suposto dossiê deu novo fôlego à CPI mista dos Cartões, na opinião do presidente do Senado, Garibaldi Alves Filho.

Agência Brasil |

Me parece um fato novo, que precisa ser apurado. Ou apurado pela CPI que está aí ou apurado até mesmo pela própria Polícia Federal, por delegação da CPI ou por iniciativa do governo. O que se faz necessário é apurar.

Depois de ter afirmado na quinta-feira que com o depoimento da ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, em comissão da Casa, a CPI caminhava para o fim, Garibaldi reconheceu hoje que agora existe um fato novo.

"Eu tive até uma premonição. Quando disse que a CPI poderia marchar para o final, fiz um parêntesis e disse a não ser que ocorra um fato novo. Quer dizer, paraceia até que eu estava adivinhado".

Para o senador, a situação ainda não é delicada, porque depende da apuração dos fatos. A delicadeza vem depois do apurado. Ele disse que é necessário ouvir todos os envolvidos. Tanto do Palácio do Planalto quanto do Senado.

Garibaldi considerou ilegal e irregular o episódio e insistiu na necessidade de ivestigatição. O senador participou da abertura do seminário Reforma Tributária e Transferências Fiscais entre a União, Estados e Municípios, na sede do Interlegis, órgão do Poder Legislativo.

    Leia tudo sobre: dossiê

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG