Deputados irão protocolar requerimento para criação de CPI do Aborto

BRASÍLIA - O presidente da Frente Parlamentar em Defesa da Vida-Contra o Aborto, Luiz Bassuma (PT-BA), irá protocolar na próxima quinta-feira, junto com o líder do PHS, deputado Miguel Martini (MG), e o deputado Manoel Ferreira (PTB-RJ), um requerimento para criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investigue o comércio clandestino de substâncias abortivas e a prática de aborto no Brasil.

Carollina Andrade - Último Segundo/Santafé Idéias |

A denúncia feita pelo ministro da Saúde, José Gomes Temporão, durante uma entrevista no Programa Roda Viva, da TV Cultura, no dia 16 de abril de 2007. Segundo os parlamentares, é inadmissível que as autoridades não tomem providências legais e cabíveis para coibir, na forma da lei, a denúncia apresentada na ocasião pelo ministro.

Segundo Bassuma, a necessidade da CPI do Aborto fica reforçada com o indiciamento de quase dez mil pessoas no Mato Grosso do Sul, que, durante 20 anos, realizaram milhares de aborto em uma clínica clandestina. Imaginem quantas clínicas clandestinas existem no País e praticam diariamente o crime de aborto, sem que as autoridades constituídas promovam a devida investigação e punição desses crimes, disse.

Já o deputado Miguel Martini ressalta que esta CPI irá constituir um divisor de águas na história do Brasil ao enfrentar este assunto no âmbito de uma CPI, que tem poder de polícia para investigar os responsáveis pelas práticas deste crime.

Para os deputados, esta CPI será a grande oportunidade de varrer os porões da impunidade do assassinato de milhões de crianças, promovido por médicos, enfermeiros e por outras pessoas que ganham muito dinheiro com esta prática criminosa.

Leia mais sobre: CPI do Aborto

    Leia tudo sobre: cpi do aborto

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG