Deputados federais gastaram em julho mais de R$ 6 milhões com custeio

BRASÍLIA - Mesmo com o recesso de duas semanas, os deputados federais gastaram, em julho, R$ 6,3 milhões com o custeio da atividade parlamentar. Os dados fazem parte de um levantamento realizado pela rádio CBN.

Redação |

Agência Câmara
O deputado Felipe Pereira
Segundo a reportagem, julho foi o primeiro mês em que os gastos foram somados à verba indenizatória de R$ 15 mil, que já inclui despesas com gasolina, alimentação e divulgação da atividade parlamentar.

Em julho, cada um utilizou em média R$ 12.380, mas estes dados ainda podem sofrer alterações, já que cada deputado tem 90 dias para apresentar notas fiscais.

A criação da cota parlamentar foi anunciada em maio, após denúncias de má aplicação dos recursos.

De acordo com a "CBN", o recordista de gastos foi Felipe Pereira (PSC-RJ), que gastou mais de R$ 60 mil com a divulgação da atividade parlamentar.

Inocêncio Oliveira (PR) gastou R$ 43 mil em aviões fretados durante três viagens no Estado de Pernambuco.

Já o deputado Marco Maia (PT-RS), que gastou R$ 37 mil da cota, disse que intensificou os gastos justamente por causa do recesso. Os parlamentares utilizam o recesso para se aproximar de comunidades, eu viajei, andei, tive agenda pública", afirmou.

A norma permite o acúmulo daquilo que deixou de ser gasto em outro mês.

O professor de ciência política David Feisher, da Universidade de Brasília (UnB), considera que divulgação dos gastos e o maior controle das passagens pode trazer uma redução natural dos gastos.

Leia mais sobre: deputados

    Leia tudo sobre: deputadosgastosverbaverba indenizatória

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG