Os deputados Carlos Abicalil (PT-MT) e Valadares Filho (PSB-SE) têm versões diferentes sobre a origem de uma passagem aérea paga com cota da Câmara para um colaborador do empresário Fernando Sarney. O relatório da Operação Boi Barrica, da Polícia Federal (PF), como revelou nesta quinta-feira o Congresso em Foco, mostra como o ex-funcionário do Senado Marco Antônio Bogéa usou esse bilhete para levar uma mala de Brasília para São Paulo a pedido do filho do presidente do Senado.

O episódio demonstra descontrole no sistema de pagamento de viagens de deputados. Nos documentos repassadas à PF pela TAM, o nome de Abicalil aparece em uma das planilhas de expedição da passagem na loja da companhia aérea na Câmara. A informação indica que o bilhete de embarque foi comprado por meio da cota mensal a que Abicalil tem direito para fazer deslocamentos semanais entre Brasília e seu Estado.

Leia a reportagem completa no Congresso em Foco  

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.